Turismo com atividades voluntárias e humanitárias transformam vidas

Turismo com atividades voluntárias e humanitárias transformam vidas

Turismo com atividades voluntárias e humanitárias transformam vidas-Falando de turismo

Agência concilia viagem de férias com atividades voluntárias e humanitárias

As viagens voluntárias, além de despertar o espírito empreendedor dos participantes, também transformam vidas e proporcionam mudanças em diversas realidades sociais

O empreendedorismo social é um termo que está ganhando destaque por unir diversos setores econômicos ao desenvolvimento global. Além de resgatar pessoas de situações de risco e promover a emancipação social, o empreendedorismo também procura minimizar problemas na área da educação, da saúde, e do meio ambiente. Com o propósito de gerar um impacto positivo através da ajuda humanitária, várias pessoas e empresas estão apostando em férias voluntárias, unindo turismo e trabalho.

Os amigos Alice Ratton, André Fran e Mariana Serra perceberam que o mundo está muito ligado a questões sociais e a partir do desejo em comum em ajudar o próximo eles criaram a Volunteer Vacations (VV), um programa de contrapartida social para incentivar a ajuda humanitária. A agência pratica o “voluntourism”, ou seja, o turismo voluntário para colaborar em várias causas significativas, em situações de emergência, em comunidades sem infraestrutura e projetos sem condições de fomento. As viagens voluntárias possuem curta duração e podem ser  conciliadas com o turismo.

Parceira de diversas ONGs espalhadas pelo mundo, a VV possui projetos voltados para as mais distintas áreas, como a preservação das tartarugas marinhas, auxílio na saúde pública, no resgate de animais, no combate ao infanticídio e outros. As viagens são para todos que desejam fazer a diferença no mundo. “Não são todos os dias de trabalho intensivo, as ONGs oferecem dias de descanso para os voluntários conhecerem a comunidade e o país em que estão trabalhando”, conta Mariana Serra, co-fundadora da VV e citada pela revista Forbes como uma das jovens mais promissoras do Brasil até 30 anos.

Desde a criação da agência em 2014, mais de mil pessoas já participaram dos programas de voluntariado. A transformação social que as viagens proporcionam inspira cerca de 80% dos voluntários a viajarem novamente – uma das participantes já fez 12 viagens voluntárias. “É uma experiência transformadora, especialmente para quem nunca viajou para um destino fora do roteiro tradicional e que tem esse aspecto humanitário. Ao trabalhar com pessoas você pode ver a mudança interna acontecendo”, afirma André Fran, sócio da VV.

A agência oferece a oportunidade de jovens e adultos viajarem em total segurança a destinos que a primeira vista podem parecer incomuns. As viagens incluem acomodação, alimentação, transporte terrestre, treinamento e podem ser ajustadas de acordo com o desejo do voluntário, uma vez que a proposta é aliar o voluntariado e o turismo. A agência é responsável pelo planejamento da viagem e  antes da partida os voluntários passam por um treinamento, para que a experiência seja mais proveitosa e para que eles deixem um legado efetivo para a comunidade assistida.

As viagens podem ser feitas em equipe, através da Missão VV e da Semana VV, ações em grupo que levam ajuda humanitária para o mundo, mas também podem ser feitas individualmente. Atualmente o programa conta com 20 destinos fixos, são eles: África do Sul, Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, Estados Unidos, Etiópia, Gana, Haiti, Índia, Indonésia, Jamaica, Moçambique, Nicarágua, Oriente Médio, Peru, Quênia, Tailândia e Tanzânia. Os destinos disponíveis e o calendário das próximas viagens podem ser acessados através do link:https://volunteervacations.com.br

Sobre a Volunteer Vacations

Os amigos Alice Ratton, André Fran e Mariana Serra sempre possuíram uma inclinação para a ajuda humanitária e em 2013 tiveram a ideia de criar a VV. A agência foi fundada em 2014   como pioneira do segmento de viagens voluntárias no Brasil, inspirada em outras agências internacionais. O primeiro voluntário foi para os EUA e hoje a VV conta com 20 destinos de viagens e mais de 30 perfis de projetos sociais.

Além do segmento de viagens, existe outros dois desdobramentos, a VV Education e a VV Plus. No segmento da educação, profissionais da área ministram cursos de empreendedorismo social para que os interessados pelo tema criem seus próprios negócios. O programa de mentoria permite que estudantes, recém formados e profissionais em reposicionamento de carreira caminhem em direção ao empreendedorismo social, utilizando os pilares de desenvolvimento profissional.

A VV Plus, que é o braço corporativo, tem o objetivo de oferecer um programa de voluntariado interno específico para as empresas com a finalidade de promover o engajamento dos profissionais e aumentar a consciência da equipe sobre as iniciativas sociais da organização. A ajuda humanitária e o contato com novas culturas promove a realização pessoal e principalmente a mudança de olhar para a vida. “A gente não agencia pessoas para o mundo, nós estamos formando seres humanos, pessoas que vão voltar mais engajadas para o seu país. A experiência do voluntariado transforma vidas”,  finaliza Mariana.

Leia também:

Dia do hoteleiro tera programacao especial na ABIH-SC

Santa Catarina eleita pela 11* vez o melhor estado para viajar no Brasil

Escritorios da Embratur no exterior estarão fechados a partir de novembro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *