Comitiva Brasileira do Ministério do Turismo busca inovação em Copenhagen

Comitiva Brasileira do Ministério do Turismo busca inovação em Copenhagen-Falando de Turismo

Comitiva Brasileira do Ministério do Turismo busca inovação em Copenhagen

Agência oficial de turismo dinamarquesa recebeu representantes do Ministério do Turismo

A Wonderful Copenhagen é a agência oficial de turismo da capital dinamarquesa com foco em gestão de destino, marketing, promoção turística, e que tem como diferencial o fato de tratar o turista como um morador local, além de oferecer experiências inesquecíveis na cidade. O modelo de gestão conta com recursos públicos e privados. O CEO da empresa, Mikkel Aaro-Hansen, que recebeu nesta terça-feira (21) representantes do Ministério do Turismo e da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), frisou a importância da missão brasileira composta para compreender e buscar novas saídas para o turismo internacional no Brasil: “É importante crescer nas chegadas de turistas, mas esse crescimento deve ser sustentável, com diretrizes para que ocorra de uma maneira correta”.

 Morador

Segundo ele, o turista é visto como um morador temporário. “Não tratamos os nossos visitantes como turistas. Queremos que eles estejam integrados à nossa cultura, andem de bicicleta como nós e usufruam desta experiência de urbanismo que é Copenhague”, completa o CEO.

O orçamento da agência estrangeira é misto, formado em 40% pelo poder público e 60% pelo setor privado. No total, são US$ 20 milhões para serem investidos na promoção da cidade e também para auxílio da comercialização das atrações locais. Além desta fonte, a agência é responsável pela gestão do Cartão de Turismo de Copenhague, que dá acesso a museus, atrações turísticas, desconto em lojas e no aluguel de bicicletas, e se torna uma fonte de renda alternativa. Além disso, os diversos centros de convenções da cidade são comandados pela Wonderful Copenhagen, com o duplo objetivo de captar mais eventos e complementar o orçamento da instituição.

Os números são significativos, já que Copenhague recebe anualmente cerca de 8 milhões de visitantes estrangeiros e 4 milhões nacionais, ou seja, um mercado potencial de 12 milhões de turistas.

“Desenvolvemos um extenso trabalho de benchmarking analisando mais de 20 modelos de DMOs (Destination Marketing Organization). É muito interessante observar o modelo local que desenvolve uma política muito próxima à nossa proposta de transformação da Embratur com tanto sucesso”, relata o assessor de Gestão Estratégica da Embratur, Rafael Felismino.

O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, que comandou a missão na Dinamarca, reforça que o modelo dinamarquês é um exemplo de trabalho conjunto entre o setor público e privado. “Os dois setores trabalham juntos, unindo o local, a cidade de Copenhague e também todo o país. Esse trabalho é uma referência para nossos esforços de mudança, reestruturação e modernização da promoção internacional do Brasil como destino turístico. O turismo é, cada vez mais, uma indústria central na economia dos países desenvolvidos e deve ser assim também no nosso País”, completou Lummertz.

Durante o encontro com os representantes brasileiros, o CEO da Wonderful Copenhagen, Mikkel Aaro-Hansen, explicou que há um departamento totalmente dedicado à obtenção e distribuição de informações de mercado, como hábitos e tendências, realizadas em parceria com universidades e startups, a fim de prover aos empresários e agentes políticos dinamarqueses informações constantemente atualizadas para determinar os caminhos a serem seguidos.  “Os dados sozinhos não significam nada. Precisamos disponibilizar e multiplicar esses conhecimentos”, ressaltou o gestor.

MERCADO DA ESCANDINÁVIA

Os países que formam a região da Escandinávia (Dinamarca, Suécia, Finlândia e Noruega) representam o quinto maior gasto de turistas do mundo, com US$ 42,8 bilhões em 2017, atrás apenas de China (US$ 228,1 bi), EUA (US$ 119,7 bi), Alemanha (US$ 74,1 bi) e Reino Unido (US$ 56,1 bi). Esse dado reforça também a importância de estreitar as relações com o trade turístico desta região, estratégica para o crescimento nas chegadas de turistas internacionais ao Brasil.

Representantes brasileiros se reuniram na Dinamarca-Falando de Turismo

PROMOÇÃO CONJUNTA E IRMANAMENTO

Santa Catarina e Ceará trabalham em conjunto para atrair mais europeus, em especial, os dinamarqueses

Em encontro com operadores de turismo dinamarqueses, nesta segunda-feira (20), na Embaixada do Brasil em Copenhague, representantes de Santa Catarina e o secretário de Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, juntamente com Ministério do Turismo e Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), conversaram sobre a possibilidade de realizar a promoção integrada e desenvolvimento de uma rota Ceará-Santa Catarina para atrair mais europeus e turistas internacionais em geral.

Segundo o secretário de Turismo do Ceará, “atualmente, o estado já recebe 48 voos de fora do Brasil a cada semana, com previsão de chegar a 60”. “Somos um hub na parte norte do país, e seria ideal criar rotas internas que favorecessem outros pontos, como já fazemos atualmente com Foz do Iguaçu“, disse. A ideia é aproveitar a maior proximidade do estado nordestino ao continente europeu, facilitando a operação das companhias aéreas e ampliando a malha aérea brasileira.

Além disso, os empresários catarinenses propuseram ao embaixador brasileiro em Copenhague, Carlos Antônio da Rocha Paranhos, o irmanamento da capital dinamarquesa com Florianópolis, capital de Santa Catarina, por conta das semelhanças que possuem, como serem ambas com forte ligação com o mar, com potenciais turísticos e também na geração de negócios para os dois países.

Leia Também:

Mídia Européia inaltese o turismo Brasileiro

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.