SC e RS apresentam carta de intenção para candidatura do Caminho dos Cânions do Sul a Geoparque da Unesco

Caminho dos Cânions do Sul - Atrativos Turísticos em São Joaquim Santa Catarina. Divulgação Portal Falando de Turismo

SC e RS apresentam carta de intenção para candidatura do Caminho dos Cânions do Sul a Geoparque da Unesco

O secretário de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, Leonel Pavan, e o secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, Victor Hugo da Silva, assinaram na última  terça-feira, 6, em Praia Grande, no Extremo-Sul do Estado.

carta de intenção dos dois estados para reconhecimento pela Unesco dos Cânions do Sul como Geoparque

O documento foi entregue ao representante e consultor da Unesco, professor José Patrício Melo, atual reitor da Universidade Regional do Cariri, na cidade de Crato (CE), região onde hoje está localizado o único geoparque reconhecido pela Unesco no país.

Momento Histórico

“Este é um momento histórico para esta região, para Santa Catarina, Rio Grande do Sul e até para o Brasil. Estamos sonhando juntos este sonho que vai virar realidade. Em breve, esta região vai falar outras línguas, porque este é um dos lugares mais lindos e únicos do mundo, com um dos maiores e mais belos cânions do planeta”, ressaltou Leonel Pavan

Prioridade

O secretário do Rio Grande do Sul também saudou o momento importante vivido pelo turismo dos dois estados. “Aqui está o Sul do Brasil se articulando mais uma vez”, comemorou Victor Hugo ao lembrar da campanha O Sul é Meu Destino, idealizado em Santa Catarina, mas que divulgou os três estados sulinos no país todo no ano passado. “Agora temos uma nova prioridade e temos a possibilidade de sermos heróis do nosso tempo. Essa articulação não pode faltar”, salientou.

Carta de intenção

A carta de intenção da candidatura, também assinada pelo prefeito de Torres e presidente do Consórcio Intermunicipal Caminho dos Cânions do Sul, Carlos Alberto de Souza, foi entregue ao consultor da Unesco, que também palestrou no evento sobre a importância e os benefícios com o reconhecimento do geoparque.

Geração de Renda

Entre elas, a melhoria na geração de renda das pessoas e das instituições do território. “Para tanto é preciso unir gestoras locais e regionais para apoiar as estruturas na promoção e financiamento do projeto”, alertou, falando para um público de mais de 250 pessoas que lotou o auditório da Cooperativa de Eletricidade de Praia Grande. “Os geoparques são feitos pelas pessoas para as pessoas”, definiu.

Autoridades

Também participaram do evento prefeitos, vices, vereadores, secretário municipais de Turismo gaúchos e catarinenses, além do secretário da Agência de Desenvolvimento Regional de Araranguá, Heriberto Schmidt. Na ocasião, ainda foi feita uma homenagem póstuma a Cristiane Tonetto Biléssimo, ex-coordenadora de Turismo da Associação de Municípios do Extremo-Sul Catarinense (Alesc) e uma das precursoras do turismo na região, com a entrega de uma placa a seus pais.

Geoparques

Geoparques são áreas geográficas únicas e contínuas onde é promovida uma estratégia de desenvolvimento sustentável baseada principalmente na conservação e na promoção educativa e turística do patrimônio geológico.
Atualmente existem 127 geoparques da Unesco em 35 países, a maioria na Europa e Ásia. Na América Latina são apenas três: no México, no Uruguai e no Nordeste Brasileiro, o Geopark Araripe. A área aspirante a geoparque dos cânions é de 2.830 km² com mais de 73 mil habitantes de sete municípios catarinenses e gaúchos: Morro Grande, Timbé do Sul, Jacinto Machado, Praia Grande em Santa Catarina e Cambará do Sul, Mampituba e Torres no Rio Grande do Sul.

Fonte

Sol.sc

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.